sábado, 17 de março de 2012

Sem desculpas...

                           
Obediência já

“A outro disse Jesus: Segue-me! Ele, porém, respondeu: Permita-me ir primeiro sepultar o meu pai. Mas Jesus insistiu: Deixa os mortos a sepultar os seus próprios mortos. Tu, porém, vai e prega o reino de Deus” (Lucas 9.59-60)

Neste texto, vemos Jesus chamando alguém para segui-lo: “SEGUE-ME”. O texto não fala se eles se conheciam há muitos dias ou se tinham acabado de se encontrar, o que sabemos é que não foi o discípulo que chamou o Mestre, mas o Mestre que chamou o discípulo.
Jesus declara aos seus discípulos: “Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça…” (João 15.16). Ele nos chama assumindo a responsabilidade total sobre nossas vidas.
Alguém chamado por Deus não vive mais pelos seus próprios recursos e sim pelos daquele que o arregimentou (Filipenses 4.19).
Alguém chamado não vive mais para os seus próprios propósitos.  Mas o interessante é que quando Jesus chama o discípulo, este  diz: “Permita-me ir primeiro sepultar meu pai”. Essa é uma típica desculpa  que damos quando recebemos uma Palavra que requer obediência.  Por trás dessa jusrificativa estamos dizendo ao Senhor Jesus que até desejamos segui-lo, mas  primeiro precisamos resolver os nossos problemas. Na verdade, quando estamos passando por situações difíceis é que devemos seguir o Mestre. Jesus usa uma situação de extrema dor: a perda de um ente querido. Será que ele não permitiria que aquele homem enterrasse o próprio pai? O ponto não é enterrar ou não o pai, mas a atitude diante de um chamado de Jesus. Ele deveria ter convidado Jesus para estar com ele no velório do pai, mas não o fez, apenas desculpou-se.
Muitas vezes agimos como esse homem,  deixamos de confiar na  provisão divina e não percebemos quão poderoso é Aquele que nos chamou. É preciso lembrar que,  depois de um problema que resolvemos, sempre haverá outro para resolver, mas quando priorizamos o chamado do Mestre, só estamos respondendo ao fato de ele ter nos priorizado “desde a fundação dos tempos” 
Jesus não faz rodeios quando se dirige a alguém: “Tu, porém, vai e prega o reino de Deus”.
Que possamos entender o chamado e obedecer a ele sem desculpas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escrever para Deus

Bom dia! Já faz muito tempo que não escrevo aqui. Tenho me ocupado de outros trabalhos, Não que eu não tenha orado ou lido a Bíblia.....