Guarde seu coração, pois ele é a fonte da vida "Filho meu, dá-me o teu coração".

quarta-feira, 8 de junho de 2011

SALVAÇÃO GARANTIDA

215 verdades que precisam ser negadas ou contraditas,
se podemos perder a salvação (mesmo que temporariamente)

Por M. Jurna

Tradução: Walter Andrade Campelo
Colocação dos textos bíblicos1: Hélio de M. Silva
A Palavra de Deus tem grandíssimas e preciosas promessas a todos quantos são chamados a Deus por Seu Espírito, e remidos pelo sangue de Cristo derramado na cruz. A seguir temos uma seleção de 215 destas promessas, que teriam que ser quebradas caso um genuíno crente no Senhor Jesus Cristo pudesse perder a sua salvação.

 1. Minha salvação está completamente consumada (Jo. 19:30).
E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito (Jo. 19:30).
 2. Já hoje tenho a posse da vida eterna (Jo. 5:24; 6:47; 15:11-13).
Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida (Jo. 5:24).
Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna (Jo. 6:47).
Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo. O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos (Jo. 15:11-13).
 3. Já hoje tenho Jesus Cristo como meu (I Jo. 5:12).
Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida (I Jo. 5:12).
 4. Conheço o único, verdadeiro Deus (Jo. 17:3; I Jo. 2:3; 5:20).
E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste (Jo. 17:3).
E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos (I Jo. 2:3).
E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna (I Jo. 5:20).
 5. Fui salvo por Sua graça (Ef. 2:1-10).
... 4 Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, 5 Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)., 6 E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; 7 Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus. 8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. 9 Não vem das obras, para que ninguém se glorie... (Ef. 2:1-10).
 6. Fui justificado por Sua graça (Tt. 3:7).
Para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna (Tt. 3:7).
 7. Passei da morte para a vida (Jo. 5:24; I Jo. 3:14).
Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida (Jo. 5:24).
Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte (I Jo. 3:14).
 8. Fui vivificado (tornado vivo)..por Deus (Ef. 2:1,5; Cl. 2:13).
E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados (Ef. 2:1).
Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos) (Ef. 2:5).
E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas (Cl. 2:13).
 9. Fui feito idôneo para o paraíso (Cl. 1:12).
Dando graças ao Pai que nos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz (Cl. 1:12).
 10. Tenho o perdão dos pecados (Ef. 1:7; Cl. 1:14).
Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça (Ef. 1:7).
Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados (Cl. 1:14).
 11. Meus pecados foram tirados (Jo. 1:29; Hb. 9:26; I Jo. 3:5).
No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo (Jo. 1:29).
De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo (Hb. 9:26).
E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os nossos pecados; e nele não há pecado (I Jo. 3:5).
 12. Meus pecados foram completamente purificados (Hb. 1:3).
O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas (Hb. 1:3).
 13. Meus pecados jamais serão relembrados por Deus (Hb. 8:12; 10:17).
Porque serei misericordioso para com suas iniqüidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais (Hb. 8:12).
E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniqüidades (Hb. 10:17).
 14. Fui lavado (I Co. 6:11; Tt. 3:5; Ap. 1:5).
E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus (I Co. 6:11).
Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo (Tt. 3:5).
E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dentre os mortos e o príncipe dos reis da terra. Aquele que nos amou, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados (Ap. 1:5).
 15. Andarei de branco com Cristo (Ap. 3:4-5).
4 Mas também tens em Sardes algumas pessoas que não contaminaram suas vestes, e comigo andarão de branco; porquanto são dignas disso. 5 O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos (Ap. 3:4-5).
 16. Fui sarado pelas Suas feridas (I Pe. 2:24).
Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados (I Pe. 2:24).
 17. Tive todas as minhas ofensas perdoadas (Cl. 2:13; I Jo. 2:12).
E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas (Cl. 2:13).
Filhinhos, escrevo-vos, porque pelo seu nome vos são perdoados os pecados (I Jo. 2:12).
 18. Fui completamente justificado (Rm. 4:5; 8:30; I Co. 6:11; Gl. 2:16; Tt. 3:7).
Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça (Rm. 4:5).
E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou (Rm. 8:30).
E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus (I Co. 6:11).
Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada (Gl. 2:16).
Para que,
sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna
(Tt. 3:7).
 19. Estou reconciliado com Deus (II Co. 5:18-19; Cl. 1:20).
18 E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; 19 Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pós em nós a palavra da reconciliação (II Co. 5:18-19).
E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus (Cl. 1:20).
 20. Fui aproximado pelo sangue de Cristo (Ef. 2:13).
Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto (Ef. 2:13).
 21. Fui redimido pelo Seu sangue (I Pe. 1:18,19; Ef. 1:7; Cl. 1:14).
18 Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, 19 Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado (I Pe. 1:18-19).
Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça (Ef. 1:7).
Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados (Cl. 1:14).
 22. Fui resgatado da maldição da lei (Gl. 3:13).
Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro (Gl. 3:13).
 23. Fui remido de toda iniqüidade ou injustiça (Tt. 2:14).
O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras (Tt. 2:14).
 24. Fui comprador por um preço (I Co. 6:20; 7:23).
Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus (I Co. 6:20).
Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens (I Co. 7:23).
 25. Fui livrado de tão grande morte (II Co. 1:10).
O qual nos livrou de tão grande morte, e livra; em quem esperamos que também nos livrará ainda (II Co. 1:10).
 26. Fui livrado do presente século (ou mundo) mau (Gl. 1:4).
O qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai (Gl. 1:4).
 27. Fui tirado da potestade das trevas (Cl. 1:13).
O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor (Cl. 1:13).
 28. Fui livrado da ira futura (I Ts. 1:10).
E esperar dos céus a seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura (I Ts. 1:10).
 29. Não entro em condenação (Jo. 5:24; Rm.  8:1).
Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida (Jo. 5:24).
Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito (Rm. 8:1).
 30. Sou um filho de Deus (Jo. 1:12; Rm. 8:16; Gl. 3:26; I Jo. 3:1,2).
Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome (Jo. 1:12).
O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus (Rm. 8:16).
Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus (Gl. 3:26).
1 Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele. 2 Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos (I Jo. 3:1-2).
 31. Sou um herdeiro de Deus (Gl. 4:5-7).
5 Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. 6 E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai. 7 Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo (Gl. 4:5-7).
 32. Pertenço a Jesus Cristo (Gl. 3:29; 5:24).
E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa (Gl. 3:29).
E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências (Gl. 5:24).
 33. Fui adotado (Gl. 4:5; Rm. 8:15,23).
Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos (Gl. 4:5).
Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai (Rm. 8:15).
E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo (Rm. 8:23).
 34. Sou um herdeiro de Deus e co-herdeiro de Cristo (Rm. 8:17; Tt. 3:7).
E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados (Rm. 8:17).
Para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna (Tt. 3:7).
 35. Sou um co-herdeiro da graça da vida (I Pe. 3:7).
Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações (I Pe. 3:7).
 36. Tudo é meu (I Co. 3:21-23).
21 Portanto, ninguém se glorie nos homens; porque tudo é vosso; 22 Seja Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte, seja o presente, seja o futuro; tudo é vosso, 23 E vós de Cristo, e Cristo de Deus (I Co. 3:21-23).
 37. Possuo tudo (II Co. 6:10).
Como contristados, mas sempre alegres; como pobres, mas enriquecendo a muitos; como nada tendo, e possuindo tudo (II Co. 6:10).
 38. Herdarei todas as coisas (Ap. 21:7).
Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho (Ap. 21:7).
 39. Estou enriquecido por Cristo em tudo (I Co. 1:5; II Co. 9:11).
Porque em tudo fostes enriquecidos nele, em toda a palavra e em todo o conhecimento (I Co. 1:5).
Para que em tudo enriqueçais para toda a beneficência, a qual faz que por nós se dêem graças a Deus (II Co. 9:11).
 40. Sou um coherdeiro (Ef. 3:6).
A saber, que os gentios são coherdeiros, e de um mesmo corpo, e participantes da promessa em Cristo pelo evangelho (Ef. 3:6).
 41. Sou rico por causa de Cristo (II Co. 8:9; Ap. 2:9).
Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis (II Co. 8:9).
Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico)., e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas [são] a sinagoga de Satanás (Ap. 2:9).
 42. Sou abençoado com todas as bênçãos espirituais (Ef. 1:3).
Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo (Ef. 1:3).
 43. Obtive uma herança (Ef. 1:11,14; Hb. 1:14; 9:15; I Pe. 1:4).
Nele, digo, em quem também fomos feitos herança, havendo sido predestinados, conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade (Ef. 1:11).
O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória (Ef. 1:14).
Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação? (Hb. 1:14).
E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna (Hb. 9:15).
Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós (I Pe. 1:4).
 44. Fui destinado para a aquisição da salvação (I Ts. 5:9; Hb. 1:14).
Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo (I Ts. 5:9).
Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação? (Hb. 1:14).
 45. Sou Sua herança (Ef. 1:18).
Tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos (Ef. 1:18).
 46. Sou participante da Sua promessa em Cristo pelo evangelho (Ef. 3:6).
A saber, que os gentios são coherdeiros, e de um mesmo corpo, e participantes da promessa em Cristo pelo evangelho (Ef. 3:6).
 47. Sou uma nova criatura em Cristo (II Co. 5:17; Ef. 2:10;  4:24; Cl. 3:10).
Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo (II Co. 5:17).
Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas (Ef. 2:10).
E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade (Ef. 4:24).
E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou (Cl. 3:10).
 48. Fui renovado pelo Espírito Santo (Tt. 3:5).
Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo (Tt. 3:5).
 49. Sou aceito e agradável [a Deus] no Amado (Ef. 1:6; cf. Mt. 3:17).
Para louvor e glória da sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado (Ef. 1:6).
E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo (Mt. 3:17).
 50. Estou assentado nos lugares celestiais, em Cristo (Ef. 2:6).
E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus (Ef. 2:6).
 51. Sou para o louvor da Sua glória (Ef. 1:6,12).
Para louvor e glória da sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado (Ef. 1:6).
Com o fim de sermos para louvor da sua glória, nós os que primeiro esperamos em Cristo (Ef. 1:12).
 52. Sou luz no Senhor (Ef. 5:8).
Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (Ef. 5:8).
 53. Sou um filho da luz (Ef. 5:8; I Ts. 5:5).
Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (Ef. 5:8).
Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas (I Ts. 5:5).
 54. Sou uma "pessoa especial", possessão especialmente adquirida para Deus (Tt. 2:14; I Pe. 2:9).
O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras (Tt. 2:14).
Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (I Pe. 2:9).
 55. Sou um sacerdote que pode oferecer sacrifícios espirituais (Hb. 13:15-16; I Pe. 2:5,9; Ap. 1:6; 5:10; 20:6).
15 Portanto, ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome. 16 E não vos esqueçais da beneficência e comunicação, porque com tais sacrifícios Deus se agrada (Hb. 13:15-16).
Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo (I Pe. 2:5).
Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (I Pe. 2:9).
E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a ele glória e poder para todo o sempre. Amém (Ap. 1:6).
E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra (Ap. 5:10).
Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos (Ap. 20:6).
 56. Sou um rei que irá reinará (Ap. 1:6; 5:10; 20:6).
E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a ele glória e poder para todo o sempre. Amém (Ap. 1:6).
E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra (Ap. 5:10).
Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos (Ap. 20:6).
 57. Sou privilegiado por ter comunhão com o Pai e com o Filho (I Jo. 1:3).
O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo (I Jo. 1:3).
 58. Permaneço em Cristo (Jo. 6:56; I Jo. 3:24; 4:13,15,16).
Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele (Jo. 6:56).
E aquele que guarda os seus mandamentos nele está, e ele nele. E nisto conhecemos que ele está em nós, pelo Espírito que nos tem dado (I Jo. 3:24).
Nisto conhecemos que estamos nele, e ele em nós, pois que nos deu do seu Espírito (I Jo. 4:13).
15 Qualquer que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus está nele, e ele em Deus. 16 E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele (I Jo. 4:15-16).
 59. Cristo permanece em mim (Jo. 6:56; Gl. 2:20; I Jo. 3:24; 4:12-16).
Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele (Jo. 6:56).
Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim (Gl. 2:20).
E aquele que guarda os seus mandamentos nele está, e ele nele. E nisto conhecemos que ele está em nós, pelo Espírito que nos tem dado (I Jo. 3:24).
12 Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor. 13 Nisto conhecemos que estamos nele, e ele em nós, pois que nos deu do seu Espírito. 14 E vimos, e testificamos que o Pai enviou seu Filho para Salvador do mundo. 15 Qualquer que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus está nele, e ele em Deus. 16 E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele (I Jo. 4:12-16).
 60. Estou em Cristo (Jo. 14:20; II Co. 5:17).
Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós (Jo. 14:20).
Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo (II Co. 5:17).
 61. Cristo está em mim (Jo. 14:20; Cl. 1:27; Rm. 8:10; I Jo. 4:4).
Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós (Jo. 14:20).
Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória (Cl. 1:27).
E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça (Rm. 8:10).
Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo (I Jo. 4:4).
 62. O Espírito de Deus habita em mim (Rm. 8:9; I Co. 3:16; Ef. 2:21-22).
Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele (Rm. 8:9).
Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? (I Co. 3:16).
21 No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor. 22 No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito (Ef. 2:21-22).
 63. Não estou na carne, mas no Espírito (Rm. 8:9).
Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele (Rm. 8:9).
 64. Meu"vaso de barro" abriga um grande Tesouro (II Co. 4:7).
Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós (II Co. 4:7).
 65. Meu corpo é templo do Espírito Santo (I Co. 6:19).
Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? (I Co. 6:19).
 66. Fui abençoado com o dom e o sêlo do Espírito Santo (II Co. 1:22; Gl. 4:6; Ef. 1:13-14; I Ts. 4:8; Tt. 3:6; I Jo. 3:24; 4:13).
O qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações (II Co. 1:22).
E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai (Gl. 4:6).
13 Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa. 14 O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória (Ef. 1:13-14).
Portanto, quem despreza isto não despreza ao homem, mas sim a Deus, que nos deu também o seu Espírito Santo (I Ts. 4:8).
Que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo nosso Salvador (Tt. 3:6).
E aquele que guarda os seus mandamentos nele está, e ele nele. E nisto conhecemos que ele está em nós, pelo Espírito que nos tem dado (I Jo. 3:24).
Nisto conhecemos que estamos nele, e ele em nós, pois que nos deu do seu Espírito (I Jo. 4:13).
 67. Tenho a unção do Santo (I Jo. 2:20,27).
E vós tendes a unção do Santo, e sabeis tudo (I Jo. 2:20).
E a unção que vós recebestes dele, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis (I Jo. 2:27).
 68. Sou um dos"chamados" de Jesus Cristo (Rm. 1:6; 8:28-30; Jd. 1; Ap. 17:14).
Entre as quais sois também vós chamados para serdes de Jesus Cristo (Rm. 1:6).
28 E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. 29 Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. 30 E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou (Rm. 8:28-30).
1 Judas, servo de Jesus Cristo, e irmão de Tiago, aos chamados, santificados em Deus Pai, e conservados por Jesus Cristo (Jd. 1:1).
Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, e eleitos, e fiéis (Ap. 17:14).
 69. Fui chamado para a comunhão do Filho de Deus (I Co. 1:9).
Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor (I Co. 1:9).
 70. Fui chamado a uma eterna glória (I Pe. 5:10).
E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá (I Pe. 5:10).
 71. Fui chamado com santa vocação (II Tm. 1:9).
Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos" (II Tm. 1:9).
 72. Sou um participante da soberana, celestial vocação (Fp. 3:14; Hb. 3:1).
Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus (Fp. 3:14).
Por isso, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão (Hb. 3:1).
 73. Fui chamado das trevas para a Sua maravilhosa luz (I Pe. 2:9).
Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (I Pe. 2:9).
 74. Deus me conheceu de antemão (Rm. 8:29; I Pe. 1:2).
Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos (Rm. 8:29).
Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas (I Pe. 1:2).
 75. Deus me predestinou para ser conforme a imagem de Cristo (Rm. 8:29; Ef. 1:5,11).
Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos (Rm. 8:29).
E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade (Ef. 1:5).
Nele, digo, em quem também fomos feitos herança, havendo sido predestinados, conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade (Ef. 1:11).
 76. Já fui glorificado conforme a mente e os propósitos de Deus (Rm. 8:30).
E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou (Rm. 8:30).
 77. Estou eternamente seguro no amor de Deus (Rm. 8:38-39).
38 Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, 39 Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor (Rm. 8:38-39).
 78. Sou eleito em Cristo (Ef. 1:4; Cl. 3:12; I Ts. 1:4; I Pe. 2:9; Ap. 17:14).
Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor (Ef. 1:4).
Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade (Cl. 3:12).
Sabendo, amados irmãos, que a vossa eleição é de Deus (I Ts. 1:4).
Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (I Pe. 2:9).
Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, e eleitos, e fiéis (Ap. 17:14).
 79. Fui eleito para salvação (II Ts. 2:13).
Mas devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados do Senhor, por vos ter Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade (II Ts. 2:13).
 80. Sou perfeito em Cristo (Cl. 2:10).
E estais perfeitos nele, que é a cabeça de todo o principado e potestade (Cl. 2:10).
 81. Sou amado de Deus (Cl. 3:12; II Ts. 2:13).
Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade (Cl. 3:12).
Mas devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados do Senhor, por vos ter Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade (II Ts. 2:13).
 82. Sou castigado e disciplinado pelo meu Pai Celestial (Hb. 12:6-7).
6 Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho. 7 Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija? (Hb. 12:6-7).
 83. Faço parte daquele grupo o qual Cristo não se envergonha de chamar Seus"irmãos" e"amigos (Hb. 2:11; Jo. 15:14-15).
Porque, assim o que santifica, como os que são santificados, são todos de um; por cuja causa não se envergonha de lhes chamar irmãos (Hb. 2:11).
14 Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. 15 Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer (Jo. 15:14-15).
 84. Sou um filho de Abraão (Gl. 3:7).
Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão (Gl. 3:7).
 85. Sou descendência de Abraão (Gl. 3:29).
E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa (Gl. 3:29).
 86. Gozo da bênção de Abraão (Gl. 3:9).
De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão (Gl. 3:9).
 87. Sou um filho da promessa (Gl. 4:28,31).
Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque (Gl. 4:28).
De maneira que, irmãos, somos filhos, não da escrava, mas da livre (Gl. 4:31).
 88. Sou fiel (Ap. 17:14).
Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, e eleitos, e fiéis (Ap. 17:14).
 89. Sou uma ovelha do Seu rebanho (Lc. 12:32; Hb. 13:20; I Pe. 2:25).
Não temais, ó pequeno rebanho, porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino (Lc. 12:32).
Ora, o Deus de paz, que pelo sangue da aliança eterna tornou a trazer dos mortos a nosso Senhor Jesus Cristo, grande pastor das ovelhas (Hb. 13:20).
Porque éreis como ovelhas desgarradas; mas agora tendes voltado ao Pastor e Bispo das vossas almas (I Pe. 2:25).
 90. Sou um membro do Seu corpo (I Co. 10:17; 12:27; Ef. 3:6; 4:25; 5:30).
Porque nós, sendo muitos, somos um só pão e um só corpo, porque todos participamos do mesmo pão (I Co. 10:17).
Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular (I Co. 12:27).
A saber, que os gentios são coherdeiros, e de um mesmo corpo, e participantes da promessa em Cristo pelo evangelho (Ef. 3:6).
Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros (Ef. 4:25).
Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos (Ef. 5:30).
 91. Sou uma pedra em Sua casa (Ef. 2:20-22; Hb. 3:6; I Pe. 2:5).
20 Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; 21 No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor. 22 No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito (Ef. 2:20-22).
Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo (I Pe. 2:5).
 92. Sou um ramo da Videira (Jo. 15:1-7).
1 Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. 2 Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. 3 Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado. 4 Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. 5 Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. 6 Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem. 7 Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito" (Jo. 15:1-7).
 93. Sou um filho do reino (Mt. 13:38; cf. Mc. 10:14- 15).
O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno (Mt. 13:38).
14 Jesus, porém, vendo isto, indignou-se, e disse-lhes: Deixai vir os meninos a mim, e não os impeçais; porque dos tais é o reino de Deus. 15 Em verdade vos digo que qualquer que não receber o reino de Deus como menino, de maneira nenhuma entrará nele (Mc. 10:14-15).
 94. Sou nascido de novo em Sua família (Jo. 1:12-13; Tg. 1:18; I Pe. 1:3,23; 2:2; I Jo. 5:1).
12 Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; 13 Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus (Jo. 1:12-13).
Segundo a sua vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas (Tg. 1:18).
Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos (I Pe. 1:3).
Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (I Pe. 1:23).
Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo (I Pe. 2:2).
Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo, é nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que o gerou também ama ao que dele é nascido (I Jo. 5:1).
 95. Faço parte do povo de Deus porque Ele graciosamente me reivindica como sendo Seu (I Pe. 2:10; Ap. 21:7).
Vós, que em outro tempo não éreis povo, mas agora sois povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas agora alcançastes misericórdia (I Pe. 2:10).
Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho (Ap. 21:7).
 96. Sou concidadão dos santos (Ef. 2:19).
Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus (Ef. 2:19).
 97. Fui batizado em Jesus Cristo (Rm. 6:3; Gl. 3:27).
Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? (Rm. 6:3).
Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo (Gl. 3:27).
 98. Sou identificado com Cristo em Sua morte (Rm. 6:3-6,8-11; II Co. 5:14; Cl. 2:12,20; 3:3).
3 Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? 4 De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. 5 Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição; 6 Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado (Rm. 6:3-6).
8 Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos; 9 Sabendo que, tendo sido Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte não mais tem domínio sobre ele. 10 Pois, quanto a ter morrido, de uma vez morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus. 11 Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor (Rm. 6:8-11).
Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram (II Co. 5:14).
Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos (Cl. 2:12).
Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: (Cl. 2:20).
Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus (Cl. 3:3).
 99. Sou identificado com Cristo em Sua ressurreição (Rm. 6:5,8,11; II Co. 5:15; Gl. 2:20; Cl. 2:12; 3:1).
Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição (Rm. 6:5).
Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos (Rm. 6:8).
Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor (Rm. 6:11).
E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou (II Co. 5:15).
Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim (Gl. 2:20).
Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos (Cl. 2:12).
Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus (Cl. 3:1).
 100. Morri para o pecado (Rm. 6:2).
De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? (Rm. 6:2).
 101. Meu "velho homem" foi crucificado com Cristo (Rm. 6:6).
Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado (Rm. 6:6).
 102. Fui crucificado com Cristo (Gl. 2:20).
Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim (Gl. 2:20).
 103. Crucifiquei a carne com as suas paixões e concupiscências (Gl. 5:24).
E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências (Gl. 5:24).
 104. Estou vivo para Deus (Rm. 6:11,13; Gl. 2:19,20).
Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor" (Rm. 6:11).
Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça (Rm. 6:13).
Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus. Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim (Gl. 2:19-20).
 105. Cristo é minha vida (Fp. 1:21; Cl. 3:4).
Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho (Fp. 1:21).
Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória (Cl. 3:4).
 106. Posso andar em novidade de vida (Rm. 6:4).
De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida (Rm. 6:4).
 107. Posso servir em novidade de espírito (Rm. 7:6).
Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra (Rm. 7:6).
 108. Posso viver para a justice (I Pe. 2:24).
Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados (I Pe. 2:24).
 109. Morri para a lei (Rm. 7:4; Gl. 2:19).
Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus (Rm. 7:4).
Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus (Gl. 2:19).
 110. Fui liberto da lei (Rm. 7:6).
Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra (Rm. 7:6).
 111. Não estou debaixo da lei, mas debaixo da graça (Rm. 6:14).
Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça (Rm. 6:14).
 112. Tenho a lei de Deus escrita em meu coração (Hb. 10:16).
Esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, E as escreverei em seus entendimentos; acrescenta: (Hb. 10:16).
 113. Sou de Jesus Cristo (Rm. 7:4).
Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus (Rm. 7:4).
 114. Sou participante de Cristo (Hb. 3:14).
Porque nos tornamos participantes de Cristo, se retivermos firmemente o princípio da nossa confiança até ao fim (Hb. 3:14).
Porque nós, sendo muitos, somos um só pão e um só corpo, porque todos participamos do mesmo pão (I Co. 10:17).
E a nossa esperança acerca de vós é firme, sabendo que, como sois participantes das aflições, assim o sereis também da consolação (II Co. 1:7).
 115. Sou identificado com Cristo em Seu sofrimento (II Tm. 2:12; Fp. 1:29; I Pe. 2:20; 4:12-13; I Ts. 3:3; Rm. 8:18; Cl. 1:24).
Se sofrermos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará (II Tm. 2:12).
Porque a vós vos foi concedido, em relação a Cristo, não somente crer nele, como também padecer por ele (Fp. 1:29).
Porque, que glória será essa, se, pecando, sois esbofeteados e sofreis? Mas se, fazendo o bem, sois afligidos e o sofreis, isso é agradável a Deus (I Pe. 2:20).
Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse; Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis (I Pe. 4:12-13).
Para que ninguém se comova por estas tribulações; porque vós mesmos sabeis que para isto fomos ordenados (I Ts. 3:3).
Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada (Rm. 8:18).
Regozijo-me agora no que padeço por vós, e na minha carne cumpro o resto das aflições de Cristo, pelo seu corpo, que é a igreja (Cl. 1:24).
 116. Por meio de mim o conhecimento de Deus é manifestado (II Co. 2:14).
E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento (II Co. 2:14).
 117. Por meio de mim o bom perfume de Cristo é manifestado (II Co. 2:15-16).
Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem. Para estes certamente cheiro de morte para morte; mas para aqueles cheiro de vida para vida. E para estas coisas quem é idôneo? (II Co. 2:15-16).
 118. Sou uma carta de Cristo (II Co. 3:3).
Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração (II Co. 3:3).
 119. Estou sendo transformado na gloriosa imagem de Cristo (II Co. 3:18).
Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor (II Co. 3:18).
 120. Estou sendo aperfeiçoado (tornado perfeito)..(Fp. 1:6).
Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo (Fp. 1:6).
 121. Meu homem interior é renovado de dia em dia (II Co. 4:16).
Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia (II Co. 4:16).
 122. Estou revestido de Cristo (Gl. 3:27).
Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo (Gl. 3:27).
 123. Não sou do mundo (Jo. 17:14,16).
Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo (Jo. 17:14).
Não são do mundo, como eu do mundo não sou (Jo. 17:16).
 124. O mundo está crucificado para mim (Gl. 6:14).
Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo (Gl. 6:14).
 125. Estou crucificado para o mundo (Gl. 6:14).
Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu {estou crucificado} para o mundo (Gl. 6:14).
 126. Sou separado para o evangelho de Deus (Rm. 1:1).
Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para apóstolo, separado para o evangelho de Deus (Rm. 1:1).
 127. Estou separado e santificado em Cristo Jesus (I Co. 1:2; 6:11; Hb. 10:10; Jd. 1).
À igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso (I Co. 1:2).
E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus (I Co. 6:11).
Na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez (Hb. 10:10).
Judas, servo de Jesus Cristo, e irmão de Tiago, aos chamados, santificados em Deus Pai, e conservados por Jesus Cristo (Jd. 1).
 128. Sou santo (Cl. 3:12; Hb. 3:1; I Pe. 2:9; Ap. 20:6).
Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade (Cl. 3:12).
Por isso, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão (Hb. 3:1).
Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (I Pe. 2:9).
Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos (Ap. 20:6).
 129. Estou vestido com Sua justiça (Ap. 19:8).
E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos (Ap. 19:8).
 130. Estou santificado (I Co. 1:2; Fp. 1:1; Cl. 1:2; Rm. 1:7).
À igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso: (I Co. 1:2).
Paulo e Timóteo, servos de Jesus Cristo, a todos os santos em Cristo Jesus, que estão em Filipos, com os bispos e diáconos: (Fp. 1:1).
Aos santos e irmãos fiéis em Cristo, que estão em Colossos: Graça a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo (Cl. 1:2).
A todos os que estais em Roma, amados de Deus, chamados santos: Graça e paz de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo (Rm. 1:7).
 131. Sou irrepreensível em Cristo (Ef. 5:27; Cl. 1:22; Jd. 24).
Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível (Ef. 5:27).
No corpo da sua carne, pela morte, para perante ele vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis (Cl. 1:22).
Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória (Jd. 24).
 132. Estou para sempre aperfeiçoado (Hb. 10:14).
Porque com uma só oblação aperfeiçoou para sempre os que são santificados (Hb. 10:14).
 133. Não sou de mim mesmo (I Co. 6:19).
Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? (I Co. 6:19).
 134. Sou chamado para a santificação (I Ts. 4:7).
Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação (I Ts. 4:7).
 135. Sou um cidadão do céu (Fp. 3:20).
Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo (Fp. 3:20).
 136. Sou um estrangeiro e peregrino, que não está em seu lar neste mundo (Hb. 11:13; I Pe. 2:11).
Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra (Hb. 11:13).
Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências carnais que combatem contra a alma (I Pe. 2:11).
 137. Fui transportado para o reino do Filho do Seu amor (Cl. 1:13).
O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor (Cl. 1:13).
 138. Estou circuncidado em meu coração (Cl. 2:11; Fp. 3:3; cf. Dt. 10:16).
No qual também estais circuncidados com a circuncisão não feita por mão no despoJo. do corpo dos pecados da carne, a circuncisão de Cristo (Cl. 2:11).
Porque a circuncisão somos nós, que servimos a Deus em espírito, e nos gloriamos em Jesus Cristo, e não confiamos na carne (Fp. 3:3).
Circuncidai, pois, o prepúcio do vosso coração, e não mais endureçais a vossa cerviz (Dt. 10:16).
 139. Meu fiel Deus me santificará em tudo (I Ts. 5:23-24).
E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, o qual também o fará (I Ts. 5:23-24).
 140. Meu fiel Deus me guardará do maligno (II Ts. 3:3; II Tm. 4:18).
Mas fiel é o Senhor, que vos confirmará, e guardará do maligno (II Ts. 3:3).
E o Senhor me livrará de toda a má obra, e guardar-me-á para o seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém (II Tm. 4:18).
 141. Cristo me libertou, me fez verdadeiramente livre (Jo. 8:32-36; Gl. 5:1; I Co. 7:22).
E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes tu: Sereis livres? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado. Ora o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres (Jo. 8:32-36).
Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão (Gl. 5:1).
Porque o que é chamado pelo Senhor, sendo servo, é liberto do Senhor; e da mesma maneira também o que é chamado sendo livre, servo é de Cristo (I Co. 7:22).
 142. Jesus Cristo é meu Libertador (Rm. 7:24-25).
Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte? Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado (Rm. 7:24-25).
 143. Estou libertado do pecado (Rm. 6:7,18,22).
Porque aquele que está morto está justificado do pecado (Rm. 6:7).
E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça (Rm. 6:18).
Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna (Rm. 6:22).
 144. A lei do Espírito de Vida me livrou da lei do pecado e da morte (Rm. 8:2).
Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte (Rm. 8:2).
 145. Sou um servo (ou escravo)..de Deus (Rm. 6:22).
Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna (Rm. 6:22).
 146. Sou um servo (ou escravo)..de Cristo (I Co. 7:22).
Porque o que é chamado pelo Senhor, sendo servo, é liberto do Senhor; e da mesma maneira também o que é chamado sendo livre, servo é de Cristo (I Co. 7:22).
 147. Sou um servo (ou escravo)..da justiça (Rm. 6:18).
E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça" (Rm. 6:18).
 148. Foi chamado à liberdade (Gl. 5:13).
Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor" (Gl. 5:13).
 149. Tenho a mente de Cristo (I Co. 2:16).
Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo" (I Co. 2:16).
 150. Tenho uma mente sã (II Tm. 1:7).
Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação" (II Tm. 1:7).
 151. Cristo me deu entendimento (I Jo. 5:20).
E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna (I Jo. 5:20).
 152. Eu tenho a justiça de Cristo (II Co. 5:21).
Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus (II Co. 5:21).
 153. Tenho toda a suficiência em tudo (II Co. 9:8).
E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra (II Co. 9:8).
 154. Tenho tudo o que diz respeito à vida e à piedade (II Pe. 1:3).
Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude (II Pe. 1:3).
 155. Posso estar sempre contente porque tenho Cristo (Hb. 13:5).
Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei (Hb. 13:5).
 156. Tenho toda a armadura e todas as armas de que preciso (II Co. 10:4; Ef. 6:10-17).
Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas (II Co. 10:4).
No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus (Ef. 6:10-17).
 157. Tenho a plenamente suficiente graça de Deus (II Co. 12:9).
E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo (II Co. 12:9).
 158. Tenho a graça para me ajudar na hora da necessidade (Hb. 4:16).
Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno (Hb. 4:16).
 159. O poder de Deus opera em mim (Ef. 1:19; 3:20).
E qual a sobreexcelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder (Ef. 1:19).
Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera (Ef. 3:20).
 160. Tenho acesso ao Pai (Ef. 2:18; Hb. 4:16).
Porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito (Ef. 2:18).
Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno (Hb. 4:16).
 161. Tenho um grande Sumo Sacerdote (Hb. 2:17-18; 3:1; 4:14-16; 8:1; 10:21).
Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo. Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados (Hb. 2:17-18).
Por isso, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão (Hb. 3:1).
Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão. Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno (Hb. 4:14-16).
Ora, a suma do que temos dito é que temos um sumo sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da majestade (Hb. 8:1).
E tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus (Hb. 10:21).
 162. Tenho um intercessor infalível (Hb. 7:25; 9:24; Rm. 8:34).
Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles (Hb. 7:25).
Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus (Hb. 9:24).
Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós (Rm. 8:34).
 163. Tenho um justo Advogado para com o Pai nas vezes em que eu pecar (I Jo. 2:1).
Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo (I Jo. 2:1).
 164. Tenho paz com Deus (Rm. 5:1).
Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo (Rm. 5:1).
 165. Cristo é minha paz (Ef. 2:14).
Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio (Ef. 2:14).
 166. Tenho descanso para a minha alma (Mt. 11:28-29; Hb. 4:9).
Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas (Mt. 11:28-29).
Portanto, resta ainda um repouso para o povo de Deus (Hb. 4:9).
 167. Sou guiado pelo Espírito de Deus (Rm. 8:14).
Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus (Rm. 8:14).
 168. Posso suportar provações e tentações (I Co. 10:13).
Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar (I Co. 10:13).
 169. Pelo Espírito me é dada segurança (Rm. 8:16; Hb. 6:18).
O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus (Rm. 8:16).
Para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos a firme consolação, nós, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta (Hb. 6:18).
 170. Por Deus me é dado consolo (II Co. 1:3-7).
Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação; Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus. Porque, como as aflições de Cristo são abundantes em nós, assim também é abundante a nossa consolação por meio de Cristo. Mas, se somos atribulados, é para vossa consolação e salvação é; ou, se somos consolados, para vossa consolação e, salvação se opera suportando com paciência as mesmas aflições que nós também padecemos; E a nossa esperança acerca de vós é firme, sabendo que, como sois participantes das aflições, assim o sereis também da consolação (II Co. 1:3-7).
 171. Sou tranqüilizado por Sua paz (Fp. 4:7).
E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus (Fp. 4:7).
 172. Pelo Espírito me são dados, livremente, verdade e conhecimento (I Co. 2:12).
Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus (I Co. 2:12).
 173. Não estou angustiado (II Co. 4:8).
Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados (II Co. 4:8).
 174. Não estou em desespero (II Co. 4:8).
Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados (II Co. 4:8).
 175. Não estou desamparado (II Co. 4:9).
Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos (II Co. 4:9).
 176. Não estou em trevas (I Ts. 5:4).
Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia vos surpreenda como um ladrão (I Ts. 5:4).
 177. Deus é minha Suficiência (II Co. 3:5).
Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus (II Co. 3:5).
 178. Deus é minha Força (II Co. 12:9-10; Fp. 4:13).
E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte (II Co. 12:9-10).
Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece (Fp. 4:13).
 179. Deus é meu Ajudador (Hb. 13:6).
E assim com confiança ousemos dizer: O Senhor é o meu ajudador, e não temerei O que me possa fazer o homem (Hb. 13:6).
 180. Pertenço a um Deus Soberano que opera todas as coisas conjuntamente para o meu bem (Rm. 8:28).
E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito (Rm. 8:28).
 181. Todas as coisas são feitas por amor de mim (II Co. 4:15).
Porque tudo isto é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus (II Co. 4:15).
 182. Meu Deus é por mim (Rm. 8:31).
Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? (Rm. 8:31).
 183. Cada necessidade que tenho é suprida (Fp. 4:19).
O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus (Fp. 4:19).
 184. Sou um cooperador com Cristo (I Co. 3:9; II Co. 6:1).
Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus (I Co. 3:9).
E nós, cooperando também com ele, vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão (II Co. 6:1).
 185. Sou feitura Sua [obra artesanal de Deus] (Ef. 2:10).
Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas (Ef. 2:10).
 186. Deus opera em mim (Fp. 2:13; Hb. 13:21).
Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade (Fp. 2:13).
Vos aperfeiçoe em toda a boa obra, para fazerdes a sua vontade, operando em vós o que perante ele é agradável por Cristo Jesus, ao qual seja glória para todo o sempre. Amém (Hb. 13:21).
 187. A Palavra de Deus opera em mim (I Ts. 2:13).
Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade)., como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes (I Ts. 2:13).
 188. Estou selado por Deus (II Co. 1:22; Ef. 1:13).
O qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações (II Co. 1:22).
Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa (Ef. 1:13).
 189. Estou na Rocha, Cristo Jesus (Mt. 16:18; I Co. 3:11).
24 Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; 25 E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha (Mt. 7:24-25).
Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo (I Co. 3:11).
 190. Estou firmado com segurança em Cristo (II Co. 1:21; II Ts. 3:3).
Mas o que nos confirma convosco em Cristo, e o que nos ungiu, é Deus (II Co. 1:21).
Mas fiel é o Senhor, que vos confirmará, e guardará do maligno (II Ts. 3:3).
 191. Sou guardado pelo poder de Deus (I Pe. 1:5).
Que mediante a fé estais guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo (I Pe. 1:5).
 192. Sou preservado em Jesus Cristo (Jd. 1).
Judas, servo de Jesus Cristo, e irmão de Tiago, aos chamados, santificados em Deus Pai, e conservados por Jesus Cristo: (Jd. 1).
 193. Sou guardado de tropeçar (Jd. 24).
Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória (Jd. 24).
 194. Tenho um edifício eterno de Deus nos céus (II Co. 5:1).
Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus (II Co. 5:1).
 195. Meu nome está para sempre escrito nos céus (Lc. 10:20).
Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus (Lc. 10:20).
 196. Sou mais que vencedor, de fato sou um super-vencedor (Rm. 8:37).
Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou (Rm. 8:37).
 197. Tenho vitória através de Cristo (I Co. 15:57).
Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo (I Co. 15:57).
 198. Venci o mundo (I Jo. 5:4-5).
Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé. Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? (I Jo. 5:4-5).
 199. Sempre triunfo em Cristo (II Co. 2:14).
E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento (II Co. 2:14).
 200. Sou habitado pelo vitorioso Cristo, que é maior que Satanás (I Jo. 4:4).
Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo (I Jo. 4:4).
 201. Satanás não pode me tocar (I Jo. 5:18).
Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca (I Jo. 5:18).
 202. Tenho uma viva esperança (I Pe. 1:3).
Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos (I Pe. 1:3).
 203. Tenho um futuro glorioso (Rm. 8:18; II Ts. 2:14).
Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada (Rm. 8:18).
Para o que pelo nosso evangelho vos chamou, para alcançardes a glória de nosso Senhor Jesus Cristo (II Ts. 2:14).
 204. Pela graça me foram dadas eterna consolação e boa esperança (II Ts. 2:16).
E o próprio nosso Senhor Jesus Cristo e nosso Deus e Pai, que nos amou, e em graça nos deu uma eterna consolação e boa esperança (II Ts. 2:16).
 205. Serei guardado para o Seu reino celestial (II Tm. 4:18).
E o Senhor me livrará de toda a má obra, e guardar-me-á para o seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém (II Tm. 4:18).
 206. Recebi um reino que não pode ser abalado (Hb. 12:28).
Por isso, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e piedade (Hb. 12:28).
 207. Tenho um lugar reservado para mim nos céus (Jo. 14:2,3; I Pe. 1:4).
Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também (Jo. 14:2-3).
Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós (I Pe. 1:4).
 208. Comerei da árvore da vida (Ap. 2:7).
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus (Ap. 2:7).
 209. Não receberei o dano da segunda morte (Ap. 2:11; 20:6).
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte (Ap. 2:11).
Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos (Ap. 20:6).
 210. Terei um novo nome (Ap. 2:17; 3:12).
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe (Ap. 2:17).
A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome (Ap. 3:12).
 211. Terei poder sobre as nações (Ap. 2:26; 5:10).
E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações (Ap. 2:26).
E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra (Ap. 5:10).
 212. Não terei o meu nome riscado do livro da vida (Ap. 3:5).
O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos (Ap. 3:5).
 213. Serei uma coluna no templo de Deus (Ap. 3:12).
A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome (Ap. 3:12).
 214. Sentarei com Cristo em Seu trono (Ap. 3:21).
Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono (Ap. 3:21).
 215. Estarei para sempre com o meu Deus (Ap. 21:3-4).
3 E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. 4 E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas (Ap. 21:3-4).



Nenhum comentário:

Postar um comentário